Secador de Grão BK

Na torre de secagem dos secadores Carlos Becker, os dutos estão dispostos de forma horizontal paralela e com aberturas alternadas para a entrada e saída do ar.

O ar aquecido quando succionado pelos ventiladores é conduzido através do difusor de entrada e forçado a cruzar a massa de grãos, que vem descendo pelo espaço formado entre os dutos, ocorrendo aí, a retirada de umidade do cereal.

Os secadores Carlos Becker podem operar também no regime de secagem intermitente, de acordo com as necessidades operacionais. Ou ainda, podem realizar a secagem no sistema de coluna inteira, com a simples alteração de registros, possibilitando a passagem do ar aquecido também pela zona de resfriamento. Sua concepção de projeto permite sua instalação ao tempo.

Os secadores Carlos Becker da linha BK foram projetados para operação em regime contínuo de secagem, com fluxo de ar misto atravessando a coluna de grãos.

Na parte inferior da torre de secagem acontece o resfriamento dos grãos provenientes da zona de temperatura elevada, através da passagem forçada de ar ambiente.

 

SECADOR

CAP. SEC (t/h)

CAP. EST.

(m³)

DIMENSÕES

A

B

C

D

E

F

LARGURA

BK-20

20

45

11810

2820

7040

2850

2850

5700

3700

BK-30

30

53

13570

2820

8800

2850

2850

5700

3700

BK-40

40

80

19290

2820

14520

4250

2850

7100

3700

BK-60

60

120

19370

2900

14520

4250

2850

7100

5550

BK-80

80

152

23330

2900

18480

4950

3550

8500

5550

BK-100

100

190

23070

3520

17600

4950

3550

8500

7400

BK-120

120

200

23950

3520

18480

4950

3550

8500

7400

BK-150

150

273

21570

2900

16720

4950

3550

8500

11100

BK-180

180

310

24210

2900

19360

4950

3550

8500

11100

BK-200

200

323

25090

2900

20240

4950

3550

8500

11100

 

Material
Os secadores Carlos Becker são inteiramente metálicos e de construção totalmente parafusada, facilitando a montagem. O revestimento externo do secador é em aço zincado e a lateral da torre de secagem pode ser opcional, em aço carbono ou aço carbono galvanizado à fogo. A utilização de material galvanizado proporciona vida útil longa e menor manutenção.
Todas as uniões externas de chapas são calafetadas com massa de vedação, junta adesiva ou perfil esponjoso, garantindo a impermeabilização do secador.

Ventiladores
Os ventiladores são do tipo axial, de construção compacta e leve, para aplicação industrial, com motor acoplado diretamente, e com hélices de pás em perfil “air foil” balanceadas dinamicamente. Sua localização pode ser tanto na parte superior quanto na parte inferior do secador.

Funil de Carga
Localizado no extremo superior do secador, distribui e regula uniformemente a massa de grãos na torre de secagem. É dotado de controle de nível do tipo membrana, que atua diretamente no sistema de descarga, desligando-o quando houver a falta de produto. Para manutenção e inspeção, existe porta de acesso e plataforma. Sua concepção de projeto permite sua instalação ao termpo.

Sistema de Descarga
Situado abaixo da torre de secagem, é responsável pelo controle da velocidade dos grãos dentro do secador. Consiste num conjunto de válvulas rotativas que dosam a quantidade de grãos descarregados do secador, sendo acionadas por um motovariador e com transmissão por engrenagens e corrente. Este motovariador abrange todas as velocidades estipuladas em uma determinada faixa, através da regulagem gradual de um dispositivo, sem interromper a secagem. Também podemos fornecer na opção descarga pneumática. No funil inferior existe uma porta de acesso para manutenção e inspeção do sistema de descarga.

Alimentação e Descarga
Os equipamentos para executarem estas operações são projetados com capacidade de transporte superior a capacidade nominal de secagem, propiciando assim uma velocidade maior no fluxo de grãos, no caso de recebimento de produto menos úmido.
Na alimentação utiliza-se elevador metálico de canecas, e para a descarga, transportador helicoidal ou transportador de corrente.